Resenha - Dom Pedro I Vampiro - Editora Planeta



Autor(a): Nazarethe Fonseca

Editora: Planeta
Páginas: 336
Ano de Lançamento: 2015
Gênero: Fantasia, Romance Policial

Sinopse: Pedro é um vampiro. Ele tem hábitos simples, alimenta-se de sangue, dorme durante o dia, dá o ar de sua graça quando chega a noite. Resultado da longa existência, contabiliza inimigos que o perseguem há mais tempo do que pode suportar. É o preço da imortalidade.

A vida de Pedro já havia sido bem diferente. Em outro momento, ele foi mortal. Muito jovem, teve de enfrentar o desafio de governar uma colônia corrupta e falida, atividade da qual fez questão de livrar-se na primeira oportunidade.

Cansado de ser contido e controlado, o que não combinava com o seu temperamento, declarou independência de um país tropical, sobre o qual haviam depositado muitas esperanças, mas que andava pouco acreditado. E Pedro o fez prosperar, contra tudo e contra todos!

Amado, odiado, disputado pelas mulheres, sedento de sangue e de poder, governou o Brasil e nele deixou marcas profundas de suas paixões e desejos. Reis, rainhas e imperadores tornam-se imortais através da morte, como aconteceu a Dom Pedro I, que por um golpe do destino fez o Imperador do Brasil se tornar um vampiro.


Comprei esse livro na Bienal Internacional do Livro no Rio de Janeiro em 2015. Infelizmente não pude estar lá no dia em que Nazarethe Fonseca estava, adoraria conversar pessoalmente com essa incrível autora.

Como sou uma pessoa muito metódica, tenho uma lista de livros para ler. O livro de Nazarethe não estava na vez, mas eu resolvi lê-lo, já que estou priorizando livros de autores brasileiros e fiquei muito feliz por tê-lo feito. Dom Pedro I Vampiro retrata fatos históricos da vida do Imperador do Brasil que eu realmente desconhecia! Conversei com a autora em outra oportunidade e ela me falou que tudo foi minuciosamente pesquisado em cartas, atos políticos, enfim, tudo o que ela retratou no livro em se tratando de História é real. Quanto à fantasia, Nazarethe me disse que ela usou casos que aconteceram ao Imperador e sua família, inexplicáveis (como, por exemplo, um acidente ocorrido com sua carruagem na Rua do Lavradio, no Rio), para cimentar sua vida "sobrenatural". Achei isso simplesmente fantástico e muito bem elaborado.

Em Dom Pedro I Vampiro são apresentados ao leitor dois momentos no tempo, o atual e o histórico, acontecido à época da independência do Brasil. Pedro é um vampiro que procura estar sozinho, longe dos olhares das pessoas, fugindo de seres como Lucille, uma antiga amante, súcubo, e Durval, um vampiro extremamente violento. Ambos são seres que conviviam com Pedro desde antes dele se tornar imperador.

Em sua jornada solitária em que ele prefere se manter incógnito, há o encontro com Eva, jornalista e fotógrafa freelancer, que andava tendo visões. A ela fora dada uma caixa, com um conteúdo misterioso, que pode destruir os perseguidores de Pedro. Aos poucos, Eva se descobre um ser sobrenatural, forte e precioso: ela também é um súcubo. Fuga, aventura, paixão, tudo acontece entre esses dois seres sofridos e enigmáticos até um desfecho surpreendente.


Durante a narrativa das fugas de Pedro e Eva há sempre uma parada para que aos poucos entendamos como Pedro chegou a se tornar um imortal. Fatos históricos, dramas de sua vida, suas loucuras e acertos, como começou a corrupção no Brasil, cartas e relacionamentos com Domitila de Castro, tudo é narrado com uma minuciosidade surpreendente sem tornar o livro maçante ou cansativo. É um livro muito bem escrito, que agradará a todos, estou bem certa. Recomendo!

Onde encontro para comprar?


Resenhista colaboradora Rita Flôres

Nenhum comentário