Resenha - Proteja-me


Autor(a): Mila Wander e Josy Stoque
Editora: Publicação independente
Páginas: 542
Ano de Lançamento: 2017
Gênero: Romance, Drama, Erótico

Sinopse: Celina buscava um casamento estável com um dominador e tem orgulho de ter esperado o homem certo aparecer. Pouco importa que só aconteceu aos seus 40 anos, que Ramon seja viúvo e tenha dois filhos do primeiro casamento. Ela ainda é bonita, cuida do corpo e da pele, tudo para laçar de vez um marido rico, charmoso, gostoso e que cuide dela. Ainda na lua-de-mel, Celina descobre que o relacionamento com um político influente pode destruir o romantismo que sempre sonhou vivenciar. Para piorar a situação, seus enteados Drian e Lya não aceitam que ela tome o lugar da falecida mãe, criando um clima desconfortável em seu novo lar logo no primeiro dia. Se sentindo sozinha e uma estranha na mansão dos Moura Lenox, a submissa se entrega de corpo e alma na função de esposa perfeita. Porém, a ausência constante do poderoso marido a aproxima de Drian, o primogênito sério e disposto a seguir os passos do pai na carreira pública. Ambos só querem agradar Ramon, mas a companhia um do outro se mostra cada dia mais indispensável, o que pode significar tanto a felicidade, quanto a completa ruína da família.

"Proteja-me" é o novo e polêmico romance erótico das amigas Mila e Josy que, com delicadeza e sensualidade, discutem temas contemporâneos, estimulam a reflexão e transmitem mensagens sobre o amor incondicional e a felicidade plena.

Se eu fosse julgar um livro pela capa, certamente seria esse. A primeira vez que o vi achei que se tratava de um romance hot e só. Acredite, em nada tem a ver com o conteúdo da história. Fora isso, vamos ao que interessa.

Apesar de ter livros de ambas as autoras, foi a primeira vez que li algo delas (ok, me julguem por ser uma acumuladora de livros não lidos) e confesso que foi uma leitura bem difícil. Não pela escrita ou evolução da história, muito pelo contrário. Foi difícil pois elas tratam de um tema bem pesado e se eu contar qual é, será Spoiler dos grandes!

Celina é submissa e acha que encontrou o par perfeito ao se casar com o dominador Ramon Moura Lenox, um Deputado superocupado que não tem tempo nem para a mulher, nem para os filhos. Mas ela tem tudo o que sempre quis: casa, carro, dinheiro, joias e tudo mais que uma mulher supervaidosa possa querer. Ela se achava protegida e amada por Ramon, mesmo ele não permitindo que ela saísse de casa ou que falasse com alguém que não fosse os empregados da casa ou seus filhos.

“Amor é isso; preocupação e proteção”

Ainda assim Celina fazia de tudo para agradar ao marido que nem ao menos dormia com ela. Após se mudar para a mansão dos Moura Lenox, ela tenta se aproximar dos enteados e descobre que a tarefa seria mais difícil do que ela imaginava. Drian é um jovem amargo e segue a risca os exemplos do pai. Sonha em ter uma carreira política tão brilhante quanto a dele e faz de tudo para proteger Lya; uma garota mimada e irresponsável e que desconta a raiva pela morte da mãe e a ausência do pai em qualquer um que se aproxime. Seu único prazer é tocar incansavelmente o piano que habita a sala da casa.

Depois de ler a sinopse fica bem claro o que vai acontecer na trama, com a ausência de Ramon e a aproximação constante de Drian, Celina se deixa levar por um sentimento desconhecido e confuso, afinal, amar para ela era apenas obedecer e satisfazer ao seu Senhor. Mas tudo pode mudar se ela estiver disposta a tentar.

“Compreendi que havia felicidade na dor, sim, porque amar significava se importar e não havia como se importar com alguém sem que isso, em algum momento, lhe causasse sofrimento”.

Depois de formada a confusão, basta Celina decidir o que deseja fazer da sua vida; continuar se enganando sobre seu relacionamento com Ramon, fingindo que é perfeito do jeito que ela imaginava ou se render aos encantos e possibilidades que Drian tem para ela. Apesar da diferença de idade entre eles, foi o romance mais profundo e bonito que li nos últimos tempos.

“Eu me sentia nas mãos dele de forma especial, doce, (...), Livre. Todo amor verdadeiro precisa estar acima de carências”.

A leitura acaba sendo tensa, pois em todo momento a gente fica imaginando que algo muito ruim pode acontecer, devido ao histórico de violência de Ramon. Mesmo assim a gente devora o livro de uma forma inexplicável, as meninas tem uma escrita fantástica e um poder tremendo de nos prender. Se eu me aprofundar mais na história vou acabar contando tudo, porque sinto uma enorme necessidade de falar sobre esse livro. Então, se depois dessa resenha você resolver ler ou se já leu, me chama para conversar, estou muito necessitada.

Onde encontro para comprar?


Resenhista colaboradora Laila Oliveira



4 comentários

  1. Oi, Laila!
    Amei a resenha e estou muuito contente por vc ter gostado da leitura!
    Obrigada por deixar suas impressões!
    Bjoks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Mila. Não imagina o quão grata fico por você ter gostado da resenha. Seu livro é incrível! Muito obrigada por ser uma escritora que fala o que precisamos ouvir!

      Excluir
  2. Ahhhhhhhhhhhhh que demaissssssssssssss adoreiiiiiiiiiiiiii! Muito obrigada, coração! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós que somos gratas pelas belíssimas histórias que vocês contam!

      Excluir