Resenha - Não se enrola, não - Editora Intrínseca


Autor(a): Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Páginas: 224
Ano de Lançamento: 2016
Gênero: Chick-lit, Romance

Sinopse: A vida de Isabela dá uma completa reviravolta depois do sucesso de seu blog, Garota em Preto e Branco. Decidida a perseguir seus sonhos, ela abandona o curso de direito, deixa a casa dos pais, em Juiz de Fora (MG), e se muda para São Paulo tão logo conquista um emprego numa badalada revista online. Enquanto se adapta aos novos tempos numa quitinete no Baixo Augusta, Isabela escreve seu primeiro livro. Seria perfeito se no apartamento em frente não morasse o envolvente Pedro Miller e os dois não se embolassem regularmente sob o mesmo lençol. Não, não é namoro. Não, não é apenas amizade. É algo muito mais enrolado, um relacionamento sem um nome definido. Um “isso”, como diz a personagem. Embora não tenha coragem de confessar seus sentimentos, Isabela sabe que está perdidamente apaixonada pelo seu melhor amigo. Após Não se apega, não e a sequência, Não se iluda, não, Isabela Freitas mostra neste Não se enrola, não os primeiros passos de seus personagens na vida adulta, com toda a independência e as responsabilidades que ela proporciona.

Com o final angustiante que tivemos em “Não se iluda, não”, eu fiquei com muita expectativa para saber o destino do casal Pedro e Isabela, mas vamos por partes.

Nesse novo livro encontramos uma Isabela bem diferente do que conhecemos, pois ela está mais madura e disposta a assumir novos desafios em sua vida. A personagem se muda da casa dos pais e vai para São Paulo, onde trabalha em uma revista online, respondendo as cartas de leitores enquanto produz seu primeiro livro. E ainda precisa enfrentar os desafios de morar sozinha, começar uma nova carreira, ser responsável por suas próprias contas e estar longe dos seus amigos.

Com relação ao casal, assim que começamos a ler o livro já se percebe que eles estabelecem uma amizade colorida. Que a princípio parece ser a melhor opção para Isa, que não sabe o que esperar da relação com Pedro, já que ele é o arrasador de corações que não acredita no amor e em relacionamentos sérios. E para piorar a situação da Isa, seu melhor amigo e ”ficante”  não só se muda para a mesma cidade, como é o seu mais novo vizinho.

E nessa tentativa de levar isso casualmente que Isa percebe o quanto já está enrolada. Mas gente, quem não estaria? Além de ser um gato, Pedro Miller não dá uma bola fora.

Na minha humilde opinião, esse sem dúvida é o melhor livro da série, pois a autora intercala o texto sobre relacionamentos e suas histórias engraçadas e tragédias da vida, criando uma leitura leve, dinâmica, divertida e ao mesmo tempo emocionante.

Onde encontro para comprar?


Resenhista colaboradora Vanessa Mendes

Nenhum comentário