Resenha - Sereia Urbana


Autor(a): Sheila Guedes
Editora: Independente
Páginas: 456  
Ano de Lançamento: 2017
Gênero: Romance

Sinopse: O que fazer quando o seu corpo grita por prazer e seu coração pede por amor?
Isabelle sempre teve prazer em despertar desejo. Amar é um verbo desconhecido, seduzir é sua sina. Ela é uma Sereia Urbana.
Vive de paixões temporárias. Sua vida se resume à sua moto, seus desenhos, sua gata, Lua, e às várias cidades por onde passou.
Até conhecer Léo.
Léo é um cara taciturno e com uma beleza que a acerta em cheio, que clama por sua sereia urbana. Isso a atordoa, fascina e desperta algo mais, que Isabelle achava não ser capaz de sentir.
A beleza é efêmera, descartável. A beleza limita as pessoas. É nisso que o Léo acredita.
Léo a enxerga além da beleza. Enxerga a solidão massacrante em seu olhar, uma solidão que é o reflexo da sua.
Trabalhando lado a lado, ela vai tentar seduzi-lo, ele vai tentar conquistá-la.
Nessa batalha, não há perdedores.
O amor e o desejo vão travar uma luta ferrenha.
Quem vencerá?

Nem mal a série Destinos acabou, Sheila nos presenteou com essa obra em forma de livro. Eu sou muito suspeita para falar das coisas que a Sheila escreve, afinal, além de parceira, ela é uma grande amiga! Mas vamos ao que interessa.

Isabelle acredita ser vítima de uma terrível maldição familiar e com isso passa a vida toda fugindo do amor e achando que nunca ninguém irá se apaixonar verdadeiramente por ela, e vive culpando a mãe por causa disso. Sem contar que a cada novo “enfeitiçado” ela tem que mudar de cidade e recomeçar sua vida. Tudo sempre deu certo para Belle, até que ela conhece Léo e algo dentro dela se ilumina.

Leonardo trabalha em uma editora de livros (já quero!) e para que Isabelle consiga uma vaga ela precisa fazer uma capa que traduza toda a intensidade da história. Uma história envolvente, forte e tão intensa quanto os olhos de Léo. Depois da vaga conquistada, Léo começa a observar aquela jovem linda e deslumbrante de olhar sofrido e solitário. Uma semelhança que ele reconhece ao se olhar no espelho.

Ambos sofrem. Ambos necessitam dar amor. Ambos necessitam de amor.

A sensibilidade de Léo é tocante. Ele consegue enxergar aquilo que Isabelle mais tenta esconder, sem contar que, por trás de toda sua dor e armadura de durão, se esconde um cara romântico, simples, feito para casar :) .  
Enquanto que Belle luta contra tudo que seu coração mais deseja na vida: ser feliz plenamente.

Adorei a forma como a Sheila conduziu a história. O jeito como os personagens são apresentados dá um toque de humor e humanidade. Até os secundários devem ser levados em consideração. Gostaria muito que a Sarah tivesse uma história só dela, fiquei louca para saber a “novela mexicana de quinta” que é sua vida.  

Assim como os demais livros, os capítulos são alternados entre os protagonistas Léo e Belle, e no início de cada um sempre tem algum pensamento externando o sentimento do personagem naquele momento (coisa que eu achei maravilhosa!). Quem já leu os livros da Sheila, sabe que ela carrega a mão na emoção e nos deixa sempre querendo que tudo acabe bem e nesse livro não foi diferente. Mesmo já prevendo o final da história, o desenvolver é lindo demais. Sempre vale a pena torcer pelo amor.


Onde encontro para comprar?

Resenhista colaboradora Laila Oliveira

Nenhum comentário